Dedetização de carrapatos em Natal

Infestações de carrapatos pela sua casa ou pelo seu jardim incomodam – e muito – tanto os moradores quanto os bichos de estimação. E não é só a coceira da picada que apresenta um problema, já que eles podem hospedar e transmitir diversos agentes patogênicos ao homem e aos animais, como vírus, bactérias, riquétsias e protozoários.

Dessa forma, realizar o controle é essencial para evitar várias doenças. Você pode tomar algumas medidas de prevenção, para evitar que os carrapatos se proliferem, entretanto, o controle químico deve ser feito por uma dedetizadora especializada. A Astral Saúde Ambiental oferece soluções de dedetização em Natal e está pronta para fazer o atendimento de residências e de empresas.

Abaixo, saiba mais sobre como você pode realizar o controle de pragas!

Dedetização e controle de pragas em Natal

Características do carrapato

Ao contrário do que muitos pensam, os carrapatos não são insetos, mas sim artrópodes pertencentes à classe Arachinida, juntamente com as aranhas e os escorpiões. Possuem segmentos fundidos, sem asas nem antenas, e o número de patas varia de 3 pares na fase de larva, a 4 pares na vida adulta.

Esses aracnídeos estão presentes em quase todos os continentes e são ectoparasitos, isto é, parasitas externos, de mamíferos, de répteis, de aves e de anfíbios. São hematófagos, pois alimentam-se do sangue de animais silvestres, domésticos e até mesmo do homem.

Apresentam tamanho pequeno e podem medir de poucos milímetros até 2cm, dependendo da etapa de desenvolvimento em que se encontram. Possuem 2 fases, a de parasitismo, no hospedeiro, e a de vida livre, em que se encontram no solo, em tocas, buracos, ninhos, na vegetação ou em estruturas edificadas.

O sangue sugado dos hospedeiros nutre os indivíduos e, nas fêmeas que já foram fecundadas, também ajuda na maturação dos ovos. Os carrapatos se proliferam muito rápido e é necessário que a dedetização seja feita com agilidade, uma vez que cada fêmea pode colocar mais de 4000 ovos.

Para ingerir o alimento, o aracnídeo possui peças bucais formadas por dois palpos e duas quelíceras com dentículos e dentes. As peças são vedadas com a saliva, a fim de garantir uma sucção de sucesso. Esse sistema permite que o animal permaneça fixo até estar completamente alimentado, por cerca de 4 a 6 no estádio de larva, e entre 7 a 21 dias no estádio de fêmea

De forma diferente do que fazem as moscas e os mosquitos, os carrapatos cortam a pele do hospedeiro para introduzir todo o aparato bucal, encaixando-se no tecido. Por isso, os profissionais da saúde podem facilmente diagnosticar a origem da lesão na pele de um paciente.

Ligue agora
Faça um orçamento gratuito!

Principais espécies

São conhecidas mais de 800 espécies de carrapato, porém, algumas delas se destacam por possuírem uma interação com o ser humano em áreas urbanas e rurais brasileiras. Leia mais!

Ixodes ricinus

O carrapato comum é vetor da paralisia em vários animais, bem como na ovelha e no homem. A doença é transmitida pela fêmea, que se fixa em local próximo à coluna vertebral e centro respiratório do hospedeiro e pode comprometer a coordenação motora, ocasionando tombos e incapacidade de permanecer em pé, seguindo-se vômitos e até morte.

Rhipicephalus sanguineus

O carrapato-vermelho-do-cão é uma espécie parasita de cães e gatos domésticos e, eventualmente, de outros animais. Raramente tem o homem como hospedeiro. Quando se encontram livres no meio ambiente, esses animais podem infestar casinhas de cachorro e frestas em madeira ou alvenaria. São capazes de escalar paredes e procurar abrigo em forros, batentes e portas. É de difícil controle e causa a babesiose (Babesia canis) e a erlichiose (Erlichia canis) canina.

Amblyomma cajennense

Também conhecido como carrapato estrela ou carrapato-de-cavalo, ele prefere parasitar equinos, mas pode afetar também bovinos, animais domésticos e silvestres, como a capivara, e até o homem. Costuma habitar terrenos baldios, praças, e parques próximos de lagos e de represas, onde podem haver a presença de cavalos pastando ou de capivaras. É vetor de várias enfermidades, como a babesiose equina e a febre maculosa. Essa última é considerada uma zoonose, então, a dedetização e o controle da população desse animal é bem importante.

Família Argasidae

Ocorre mais frequentemente nos locais que passam por longas estações secas, como é o caso de Natal. Costumam infestar as aves e seus habitats mais comuns são galinheiros, pombais e cabanas rústicas. Podem se alimentar do mesmo animal várias vezes ou de vários animais, da mesma espécie ou não.

Ciclo de vida

Os carrapatos passam pelas fases de ovo, de larva, de ninfa e de adulto. Depois de alimentar-se do sangue de um hospedeiro, a fêmea fecundada se desprende dele e deposita milhares de ovos, no próprio meio ambiente, e morre na sequência.

Caso as condições de temperatura e de umidade sejam ideais, acontece um tempo de incubação de 30 a 40 dias. Após esse período, as larvas eclodem. Elas se fixam em um hospedeiro, muitas vezes de pequeno porte, e ali ficam por até 10 dias, realizando o repasto sanguíneo.

As larvas desprendem-se e realizam a muda para o estágio de ninfa, fase que dura cerca de 3 semanas. As ninfas alimentam-se de hospedeiro também de pequeno tamanho, caem no solo e transformam-se em adultas.

Por fim, em um hospedeiro, agora de grande porte, macho e fêmea adultos acasalam e tem início um novo ciclo.

Doenças causadas por carrapatos

Pela picada, os carrapatos podem transmitir diversos agentes patogênicos, que provocam doenças tanto em animais quanto no homem. Os micro-organismos são transmitidos por meio da saliva dos aracnídeos, que é injetada no hospedeiro enquanto eles estão se alimentando.

No ser humano, enfermidades como a Doença de Lyme e a Febre Maculosa, de que o carrapato é vetor, podem resultar em sérias consequências, debilitando o portador e, em situações em que o diagnóstico é tardio, levando inclusive à morte.

Além de vírus, bactérias, riquétsias e protozoários, a saliva dos carrapatos contém toxinas, substâncias anestésicas e anticoagulantes que podem provocar processos alérgicos. Outro risco da infestação desses animais é a anemia em seus hospedeiros, caso o consumo de sangue seja feito de maneira intensa e por longos períodos.

Como prevenir a infestação?

Evitar que os carrapatos se proliferem é essencial para realizar o controle de pragas. Para isso, você pode tomar algumas medidas de prevenção:

  • Preserve a vegetação rasteira cortada e, se houver carrapatos no local, utilize blusa de manga longa, calça comprida e botas para realizar a atividade;
  • Evite caminhar por espaços infestados. Se for inevitável, use roupas longas e grossas, além de dobrar as meias por cima das calças. Tecidos de cores claras também ajudam a visualizar os carrapatos;
  • Vistorie o corpo depois de frequentar áreas suspeitas ou conhecidamente infestadas por carrapatos, bem como pastos, trilhas em regiões de mata, margens de represas e de rios;
Dedetização de carrapatos e moscas em Natal
  • Mantenha cães e gatos domiciliados e, durante os passeios, faça uso de coleira e guia, impedindo a entrada nos terrenos baldios, matagais e ambientes silvestres;
  • Inspecione regularmente os bichos de estimação, principalmente quando estiverem inquietos e com muita coceira. Verifique entre os dedos, as orelhas, a nuca, a virilha, as axilas e ao redor da cauda, além de locais de maior permanência, como casinha e cama;
  • Lave frequentemente os abrigos de animais domésticos, aplicando desinfetante após a lavagem;
  • Caso encontre carrapatos nos cães e gatos, realize o controle com a orientação de um médico veterinário;
  • Vede frestas e buracos em pisos e paredes para evitar que os carrapatos se abriguem ali.

Está procurando o atendimento de uma dedetizadora em Natal? Selecione a Astral para resolver o problema da sua casa!

Retirada de carrapatos

A remoção e o manejo dos carrapatos nas pessoas devem ser feitos cuidadosamente. Puxe e torça com leveza, usando uma pinça ou as mãos protegidas por luvas. Nunca utilize produtos químicos, nem queime ou perfure o animal.

Após a coleta, coloque os carrapatos na água fervente e deixe-os lá até que não apresentem nenhum movimento. Então, o descarte no lixo comum ou esgoto pode ser feito.

Métodos de controle de carrapatos

O primeiro passo é cuidar de animais afetados, que precisarão receber carrapaticidas para não transferirem mais os carrapatos para outro local. Recomenda-se consultar um médico veterinário para indicação do melhor tratamento para cada caso.

Em seguida, é necessário realizar o controle químico, uma tarefa que não é muito simples para uma pessoa sem o devido conhecimento. Por isso, uma vez detectada a presença desta praga em seu bicho de estimação ou em algum local da sua casa ou do seu jardim, será necessário procurar uma empresa especializada o mais rápido possível, devido à agilidade com a qual o aracnídeo se reproduz.

A residência terá que ser pulverizada ou polvilhada com os produtos indicados para cada espécie, principalmente em frestas e pequenas aberturas, e a reaplicação pode ser necessária.

Procura serviço de controle de pragas em Natal? Então, chame a Astral para realizar o atendimento!

5 motivos para escolher a Astral

A Astral Saúde Ambiental é uma opção perfeita para quem busca experiência no controle de vetores e pragas urbanas, como carrapatos, moscas, mosquitos, ratos, formigas, baratas, entre outros. Temos mais de 35 anos de história, mais de 8.000 contratos empresariais e 15.000 postos de serviços em todo o Brasil e oferecemos serviços de dedetização em Natal, Rio Grande do Norte, desde 2001.

Garantimos também o bem-estar de sua família, pois empregamos apenas produtos certificados pelo Ministério da Saúde, oferecendo toda a qualidade e a segurança de que você precisa para realizar dedetização.

Além disso, nossos técnicos de Natal são altamente qualificados e recebem treinamentos constantes para trazer para os clientes os métodos mais recentes e as soluções mais eficientes.

Fachada e Equipe Astral Natal

Escolher a Astral é escolher excelência, uma vez que a empresa foi considerada a maior especialista de dedetização da América Latina.

Oferecemos ainda soluções para residências, condomínios, estabelecimentos comerciais, escolas, hospitais, hotéis, indústrias, restaurantes e até setores exclusivos, bem como plataformas de petróleo e navios. Chame agora mesmo nosso time de Natal!

Região de atendimento

Nossa equipe está pronta para atender urgências nas cidades de Natal e região metropolitana, Parnamirim, Macaíba, Macau, Mossoró, Tibau do Sul, Pipa, Baraúna, Extremoz, São Gonçalo do Amarante, Lagoa Nova, Serra do Mel, entre outras cidades do RN. Entre em contato pelos telefones (84) 3234-8056 / (84) 3234-4633 ou pelo e-mail natal@grupoastral.com.br e solicite um orçamento grátis.

Onde encontrar a Astral

Procure o atendimento para dedetização e controle de pragas também em nossa loja física, no endereço Rua Antônio Barros Cavalcanti, 1860 – Capim Macio, em Natal – RN.

Ligue agora
Faça um orçamento gratuito!
× Envie mensagem no Whatsapp (84) 98802-4088